Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Somos África



Sábado, 07.09.13

Ramos Horta ameaça António Indjai com Tribunal Internacional

O Prémio Nobél da Paz e representante do Secretário Geral das Nações Unidas para a Guiné-Bissau, José Ramos Horta,disse este fim de semana, que se houver mais um assassinato em Bissau o tribunal Penal Internacional tomará conta do caso.

Esta declaração foi feita este Sábado durante uma sessão de esclarecimento com a diáspora Guineense que decorreu no antigo Cinema Roma  em Lisboa,no encontro José Ramos Horta ouviu as preocupações dos cidadãos Guineenses no exterior dando um retrato da actual situação politica,economica e militar no País.    

                                                                                                                                                                                                         

O Antigo Presidente da República de Timor informou alguns dos passos que tem dado para ajudar a estabilizar a situação na Guiné-Bissau revelando que se encontra regularmente com o General Indjai a quem chama "irmão" o prémio Nobel da Paz avisou o ainda chefe de Estado Maior das Forças Armadas da Guiné-Bissau que é necessário reconquistar a confiança da população Guineense a quem apelidou do melhor povo do mundo.

 

Sobre as eleições marcadas para Novembro José Ramos Horta manifestou alguma preocupação criticando ainda algumas decisões tomadas pelo governo de transição que insiste em fazer o recenseamento Biométrico, um erro para o prémio Nobel que deu o exemplo Timorense, que fez  um recenseamento simples e funcional.

Em termos económicos José Ramos Horta declarou que a Guiné-Bissau tem que saber gerir melhor os seus recursos como a Pesca, minérios e até produtos agrícolas como o Caju.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por somosafrica às 23:45



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog